CAIXA amplia prazo de financiamento no programa minha Casa Minha Vida para 35 anos

A CAIXA, principal agente financeiro do programa Casa Verde e Amarela (CVA), anuncia uma nova oportunidade para quem busca financiamento imobiliário. Agora, os interessados poderão estender o prazo de pagamento para até 35 anos, conforme estabelecido pela Lei 14.438/22, representando um aumento em relação ao limite anterior de 30 anos.

Essa extensão possibilita que famílias com renda de até R$ 8 mil diluam o valor das parcelas ao longo do tempo, resultando em uma redução significativa de 5,0% a 7,5% no montante das prestações.

A CAIXA, responsável por 99,99% da aplicação dos recursos no Casa Verde e Amarela, possui um orçamento estimado em R$ 68 bilhões para 2022. Essa iniciativa visa impulsionar o setor imobiliário, estimulando a produção de novos empreendimentos e aumentando as contratações.

Medidas de Incentivo:

Esta nova opção de prazo estende-se às demais medidas de incentivo aprovadas pelo Conselho Curador do FGTS (CCFGTS) em julho deste ano, prevendo um aumento de aproximadamente 20% na contratação de crédito no segmento de Habitação Popular.

As medidas incluem a ampliação da faixa de renda familiar para o Programa Casa Verde e Amarela com Recursos FGTS, além da redução de taxas de juros. Houve aumento no limite de renda familiar para o Grupo 2, passando de R$ 4 mil para R$ 4,4 mil, e para o Grupo 3, de R$ 7 mil para R$ 8 mil.

Simulação do Aumento da Capacidade de Pagamento:

Relacionadas

A migração de faixas de renda possibilitou o acesso a taxas mais atrativas e maior capacidade de pagamento. Um exemplo prático é um financiamento de R$ 97 mil para uma família com renda de R$ 2,7 mil. Desde 20 de julho, essa família tem acesso a uma taxa de juros de 5,25%, anteriormente seria de 6%. Com o novo prazo de 35 anos, agora pode reduzir R$ 100,00 na prestação mensal ou ampliar o valor do financiamento para até R$ 110 mil, gerando R$ 13 mil a mais de financiamento.

Linha FGTS Pró-Cotista:

Além dessas melhorias, houve uma redução nas taxas de juros no Pró-Cotista, um programa destinado a quem não tem acesso ao Casa Verde e Amarela. As taxas partem de TR + 7,66% a.a. para imóveis de até R$ 350 mil, representando uma redução de 1 ponto percentual.

Para imóveis avaliados acima de R$ 350 mil, limitado ao teto do Sistema Financeiro Habitacional de R$ 1,5 milhão, a taxa foi ajustada para TR + 8,16% a.a., representando uma redução de 0,5%.

Além da redução de taxas, a quota de financiamento na linha pró-cotista foi ampliada para até 80% do valor de avaliação do imóvel.

Para obter mais informações, os interessados podem acessar o site da CAIXA, ou utilizar o Aplicativo Habitação CAIXA, disponível gratuitamente para os sistemas operacionais Android e iOS.