Governo Federal suspende pagamento de financiamentos imobiliários no RS

Em resposta às recentes e devastadoras chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul, o governo federal anunciou nesta segunda-feira (13) uma medida para aliviar o impacto financeiro sobre as famílias afetadas. A decisão permite a suspensão do pagamento das parcelas de financiamento de imóveis por até seis meses. O anúncio foi feito pelo ministro das Cidades, Jader Filho.

Detalhes da Suspensão

A suspensão se aplica aos contratos dos programas Minha Casa, Minha Vida e Pró-Cotista, que são financiados com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Esta iniciativa busca proporcionar um alívio financeiro temporário para as famílias que enfrentam dificuldades devido às condições climáticas extremas, resultando em inundações e danos significativos na região.

Como Solicitar a Suspensão

As famílias interessadas em solicitar a suspensão devem entrar em contato com a Caixa Econômica Federal, a instituição responsável pela administração desses financiamentos. O governo disponibilizou o telefone 0800 104 0104 para atendimento e orientação sobre o processo de suspensão dos pagamentos.

Declaração do Ministro das Cidades

Segundo o ministro Jader Filho, “esta medida emergencial busca apoiar as famílias gaúchas que foram severamente impactadas pelas maiores chuvas já registradas na história do estado. Nossa prioridade é oferecer suporte imediato para que essas pessoas possam se reerguer sem a preocupação com os pagamentos dos financiamentos imobiliários.”

Relacionadas

Impacto das Chuvas no Rio Grande do Sul

As condições climáticas extremas no Rio Grande do Sul resultaram em inundações e danos extensos, afetando milhares de famílias. A suspensão dos pagamentos de financiamentos imobiliários é uma tentativa do governo de mitigar as dificuldades financeiras, permitindo que os afetados concentrem seus esforços na recuperação e reconstrução de suas vidas.

A decisão do governo federal de suspender os pagamentos dos financiamentos imobiliários por até seis meses é uma resposta direta às necessidades das famílias gaúchas atingidas pelas chuvas devastadoras. Esta medida oferece um alívio necessário e urgente, proporcionando um pouco mais de tranquilidade financeira durante este período difícil.

Sobre o Minha Casa, Minha Vida

O Programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV) voltou, por meio da Medida Provisória nº 1.162, de 14 de fevereiro de 2023, convertida na Lei nº 14.620, de 13 de julho de 2023, com adoção de novas práticas.

Assim, a nova versão do MCMV busca avançar em termos da melhor localização dos empreendimentos habitacionais, garantindo a proximidade ao comércio, a equipamentos públicos e acesso ao transporte público.

Além disso, o Programa trará novas formas de atendimento destinadas a ampliar a oferta de moradias, mediante a produção de novas unidades ou da requalificação de imóveis para utilização como moradia; o financiamento da aquisição de unidades usadas; e o tratamento do estoque existente por intermédio de linhas de atendimento voltadas a promover a melhoria habitacional.